Você tem mais de 18 anos?

O acesso ao site só é permitido para maiores de 18 anos.

< Voltar

Saiba as diferenças entre cerveja artesanal e industrializada

No Brasil, as cervejas industrializadas sempre tiveram muito espaço no mercado. Mas nos últimos anos, a cerveja artesanal caiu no gosto no brasileiro e esse mercado vem crescendo cada vez mais no país. A diferença na produção da cerveja artesanal, conhecida também em alguns lugares como “cerveja gourmet” é grande em comparação à cerveja industrializada. Vamos conhecer um pouco mais?

CERVEJA INDUSTRIAL
A cerveja industrial é a que costumamos ver nos supermercados e distribuidoras em grande quantidade, visando atingir o maior número de consumidores possível. São aquelas de marcas populares e conhecidas, geralmente encontradas por um preço mais baixo. Para alcançar esse objetivo, as marcas adotam processos industriais que visam produzir em larga escala ― como acelerar os processos de fermentação e maturação com produtos químicos, a fim de reduzir o tempo de produção ―, baixando os custos para que o produto chegue ao consumidor final desta maneira.

As receitas de cervejas industriais utilizam cerca de 60% de malte, que é o principal ingrediente desta bebida. Os outros 40% são compostos por outros tipos de cereais para que o seu custo seja diminuído – como milho, arroz e demais cereais não maltados, além de carboidratos, antioxidantes e estabilizantes.

CERVEJAS ARTESANAIS
Por outro lado, as cervejas artesanais são produzidas em pequena escala, com um maior cuidado com a qualidade dos ingredientes, uma vez que levam em consideração os variados aromas e gostos de preferência do consumidor. Por isso, essa produção deixa de ser industrializada, abrindo espaço também para novos paladares.

Outra diferença fica por conta dos ingredientes escolhidos para a produção da cerveja, que são mais nobres e selecionados. As cervejas artesanais são produzidas com base na Lei da Pureza Alemã, a Reinheitsgebot, criada em 1516, na Baviera, região sul da Alemanha. Ela diz que as bebidas não devem ter conservantes, açúcares ou outros componentes químicos em sua produção se não o malte, a água e o lúpulo. Além dos ingredientes, o seu processo de produção também é diferenciado, respeitando o tempo de fermentação e maturação, sem acelerá-los. Até mesmo a garrafa, o rótulo e outros detalhes ganham uma atenção diferenciada, já que deve atender a um público mais exigente.

É exatamente por conta desses fatores que geralmente as cervejas artesanais são associadas diretamente às experiências gastronômicas mais ricas e complexas. A análise de uma cerveja comum costuma abranger unicamente o gosto da bebida, enquanto a cerveja artesanal passa também por uma análise olfativa e visual.